Skip to content

Fumaça

dezembro 19, 2008

fumacaEla sempre esteve ali entre as conversas e amassos. Eu não reclamava, até havia me acostumado. Sentia falta quando ela não estava presente. O cheiro dela sempre ficava em minha roupa e eu já não ligava. Comecei a gostar de observá-la, ver por onde depois se escondia. Mas um dia, ela se apagou completamente junto com todo o resto.
Às vezes eu a encontro por aí, acompanhando outras pessoas, outras conversas e amassos. Eu fico átras do rastro e do cheiro dela (quem diria que um dia eu ia querê-la tanto?) para ver se encontro algum trago esquecido, de quando eu a conheci desse modo. Sigo até sua origem procurando um fogo aceso. Procuro pelo seu distinto dono. Mas acho que ele virou fumaça. Perdida para sempre.

Yvone Delpoio

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. maírinha permalink
    dezembro 20, 2008 1:10 am

    fumaça me lembra…PUC! então pra mim ela não é de todo ruim tb.
    mais um texto primoroso yves, parabéns!

  2. janeiro 12, 2009 12:09 pm

    Delicioso… essa busca pela fumaça nos persegue, enquanto a perseguimos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: