Skip to content

Jabuticaba

novembro 29, 2007

A sua pele tem gosto de jabuticaba,
Me acaba com o seu suor.
Me arranha, não me solta, não me larga.
Na sua cama, esquece o que vem depois.
A sua casa tem cheiro de rosa.
Cê fica assim toda cheia de prosa
E dengosa demais.
Aqui me sinto num conto-de-fadas.
Então me conta, por que o céu é azul?
Sei que você sabe porque é um anjo.
Mas não tem asa, Que nem aquela xícara quebrada de chá esfriando…
Então vem e me esquenta, me esquentar, me esquenta.
Faz aquela pose que só você sabe.
E eu me lembro
Do gosto de jabuticaba da sua pele.
Do cheiro de rosa na sua pele.
Seu suor colado na minha pele.
Hoje é nosso dia, não tem pra ninguém.
Eu e você fazendo hora…
Esticando o tempo
Que quer te levar.
Jabuticaba volta em novembro,
Depois daqui só ano que vem.

Yvone Delpoio

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: